.comment-link {margin-left:.6em;}

sexta-feira, abril 06, 2007

Interessante obervação

Europe's shape must not be dictated by unelected newspaper proprietors (destaque meu).

A piada, que no caso é quase uma private joke, está no facto de a observação ser feita por Timothy Garton Ash, no Guardian.

Onde está Europe's shape o leitor pode colocar o que quiser e ver se encaixa e justifica.

terça-feira, fevereiro 20, 2007

Humor... em Angola (aliás, Cabinda)

Os três advogados da activista britânica Sarah Jill Wikes, da Global Witness, detida anteontem em Cabinda e acusada de espionagem, foram impedidos pelo procurador adjunto André Gomes Manuel de assistir ao seu interrogatório. A Global Witness, organização de defesa dos direitos humanos, exigiu entretanto a sua "libertação imediata". O tribunal estabeleceu uma fiança de 180 mil kwanzas (1800 euros). No entanto, a acusada vai continuar presa até amanhã porque ontem a tesouraria estava encerrada e hoje é feriado.

André Gomes Manuel, que assume interinamente o cargo de procurador em Cabinda, recusou-se a aceitar a procuração de Sarah Jill Wikes que nomeava David Mendes, Francisco Luemba e Martinho Nombo como seus defensores, e preferiu solicitar a presença de um contínuo da instituição para defender oficiosamente a activista.

(...)

No Jornal de Notícias.

segunda-feira, fevereiro 19, 2007

Corrupção (46)

Testemunhos relevantes: globalwitness

quinta-feira, fevereiro 01, 2007






(roubado ao Canhoto)

domingo, dezembro 24, 2006

So...

... this is Christmas?!

A very merry Christmas
And a happy New Year
Let's hope it's a good one
Without any fear


What a wonderful world!!

Obrigado, Lennon.
Obrigado, Armstrong.

Onde páram as elites (96)?

(...)
A Universidade portuguesa não cumpre grande parte dos seus deveres. Pouco na cultura e nas artes. Quase nada na inovação. Muito pouco na investigação autónoma. Deficiente na ligação às empresas. Assim-assim na formação, com profissionais incultos e mal preparados. Mais ou menos no ensino, de qualidade medíocre. Muito mal no acompanhamento das realidades públicas, economia, sociedade, demografia, políticas públicas, saúde pública, sistemas de transportes, administração pública... Mal no desenvolviomento de umas atitude crítica e atenta, formada e fundamentada, por parte dos seus académicos.
(...)
Se alguém procurar o que importante veio da universidade nestas últimas décadas, na cultura, nas artes, na tecnologia, na inovação, na administração pública, no desporto, no olhar crítico sobre a sociedade, na intervenção e acompanhamento permanente da vida económica e social, a lista será bem curta!
(...)

António Barreto, Público, 24 de Dezembro de 2006.

terça-feira, dezembro 05, 2006

Onde páram as elites (95)?

Portugal chegou ao fim da viagem, ao naufrágio definitivo

João Medina, Público, 19 de Novembro de 2006

sexta-feira, novembro 17, 2006

Onde páram as elites (94)?

Portugal não estava “à altura” de aderir ao euro em 2002, ao contrário do que se acreditava então, defendeu hoje o economista António Borges, membro da equipa que lançou o projecto da União Económica e Monetária.
(...)

No Público.

Desculpem lá qualquer coisinha, qualquer mau jeito,...

Interessante este aparente volte-face.

É que já na altura havia quem dissesse que o euro era uma opção política, e não económica.

Como hoje continua a ser.

Na altura, o Feldstein argumentava, à semelhança de quase todos os economistas norte-americanos, que o euro ia trazer a guerra entre os membros da união monetária então em construção enquanto o Kohl contra-argumentava que, pelo contrário, o euro ia trazer a paz.

Para o norte-americano o euro ia trazer a sisania, para o alemão ia trazer a estabilidade.

Ok. E agora?

Portugal sai do euro?

Ou já está à altura de cumprir as obrigações que tal pertença pressupõe?

É que Borges declara que estamos num regime diferente, para o qual não estamos claramente preparados do ponto de vista intelectual...

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Link to ClockLink.com