.comment-link {margin-left:.6em;}

segunda-feira, janeiro 10, 2005

Onde páram as elites? (30)

Aqui está Eduardo Catroga, com uma boa entrevista ao DN.

(...)
P - Quais são essas questões de fundo?
R - A básica é a da sustentabilidade das finanças públicas, a médio e a longo prazo. Aliás, esta é a questão central (...) Nos próximos dez anos será um desafio permanente.
(...)
R - Aumentar o investimento, público ou privado, não é uma questão fundamental. Há dezenas de anos que Portugal tem níveis de investimento dos mais elevados entre os países da OCDE. O que existe é um problema de qualidade desse investimento.
(...)


Mas fala também de assuntos como natalidade, envelhecimento, qualidade das políticas públicas, falta de concorrência (ou do poder de algumas empresas), educação, novos termos de concorrência internacional,...

Enfim: ideias, propostas, sugestões, críticas, perspectivas.

Em outro local deste jornal, Nuno Valério interroga-se sobre a posibilidade de a demagogia vir a ficar com um mercado mais reduzido:

Pode especular-se sobre a possibilidade de, atingidos certos níveis de saturação, a demagogia eleitoral se tornar contraproducente para os seus praticantes e o eleitorado escolher candidatos com programas menos prometedores, mas mais exequíveis. Uma atitude desse género poderia fazer com que políticos, se não bons, pelo menos de melhor qualidade, surgissem nas competições eleitorais.

Será razoável esperar que uma tal situação se verifique algum dia em Portugal?


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Link to ClockLink.com