.comment-link {margin-left:.6em;}

domingo, fevereiro 13, 2005

Leituras com pó (12)

(...)
P - Então por que dava as consultas de graça?
R - Bom, os senhores são muito novos e não se apercebem das carências da época, carências de toda a espécie: de higiene, de cultura, de alimentos... Não digo que houvesse fome, mas havia deficiências. As pessoas andavam descalças, com as roupas num fiapo, com frio, sujas.
(...)
R - Eu venho a conhecer o mundo sucessivamente, há muitos anos. E quem diz que o passado é que era bom, não está bom da cabeça. É que não tem comparação possível; a vida de carências de toda a natureza a que eu assisti com a vida que hoje se leva. As possibilidades de vida que hoje se abrem... não tem comparação!
(...)
P - O egoísmo, para o senhor, sempre foi um defeito terrível...?
R - Sim, sim. Procurei ser útil aos outros, na medida do possível - nunca o consegui totalmente, com certeza, mas pelo menos tenho a consciência de que o tentei sempre.

Fernando Vale, entrevista ao Expresso, 11/01/03.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Link to ClockLink.com