.comment-link {margin-left:.6em;}

quarta-feira, março 23, 2005

Adeus União, Olá Directório

Antes do euro aparecer, Martin Feldstein previu que ele iria trazer a guerra entre os membros da futura união monetária.
Uns não quereriam pagar os problemas dos outros, justificava.
Que não, contrapunham os defensores do euro.
Pelo contrário, asseveravam, sem euro é que teríamos a guerra entre europeus, de regresso aos velhos egoísmos estatais.
Aí está.
O alargamento do leque das situações em que se aceitam défices excessivos faz com que o Tratado de Maastricht valha pouca coisa, dilui o compromisso colectivo e abre mais espaço à expressão da vontade individual de quem pode (ou resulta precisamente desta vontade).

Seja como for, a união monetária já foi.
A renacionalização da PAC é ideia que faz o seu caminho.
A PESC nunca se afirmou nem impediu - naturalmente - a afirmação das políticas externas nacionais, de acordo com as possibilidades e capacidades de cada um.
A Estratégia de Lisboa é gira. Pena que metade do prazo fixado para a sua realização tenha sido perdido e a distância (leia-se: atraso) para os EUA aumentada. Nada que atrapalhe o discurso político europeu.

Entre ameaças de implosão interna, sujeita a pressões externas (por bons motivos, mas também por maus), com crises/angústias identitárias, a ver, ainda no retrovisor, a China a aproximar-se cada vez mais, enquanto os norte-americanos se afastam, sem petróleo, o que a coloca nos braços da Rússia, com uma direcção política que ainda tem de provar, a UE aproxima-se de uma encruzilhada.

Mais uma?

A final?

Convinha que os seus membros se fossem entendendo para prolongarem de algum modo a trapalhada burocrática de Bruxelas e o autêntico bodo aos pobres que a UE significa para alguns, além dos novos membros de Leste - qualquer alternativa aos séculos de guerras anteriores a 1939 é boa.

Conseguirão?

A averiguar...

. população envelhecida
. paisagem demográfica, cultural, sociológia, ..., alterada pela imigração
. sem dinamismo económico, EUA a fugir, China a aparecer...
. sem petróleo
. sem moeda internacional
. sem forças armadas em ambiente dinamicamente instável, a leste e no sul.
. ...

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Link to ClockLink.com