.comment-link {margin-left:.6em;}

quinta-feira, março 17, 2005

O que disse Constâncio

(...)
Não podemos generalizar e universalizar o princípio do utilizador-pagador porque isso implicaria admitir que não existe lugar para a intervenção do Estado como expressão da solidariedade entre cidadãos em que assenta a boa sociedade.
(...)
Neste contexto, é de esperar, por exemplo, que os impostos sobre veículos e combustíveis tenham que funcionar, na presentes circunstâncias, como alternativas a portagens, uma vez que o sector rodoviário deverá pagar grande parte das infraestruturas que utiliza.


O discurso, na íntegra, que proferiu no congresso do transporte ferroviário, está aqui.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Link to ClockLink.com