.comment-link {margin-left:.6em;}

terça-feira, abril 12, 2005

Justiça, corporações, interesse público

E rematou "(...) o que acontece é que neste regime de liberdade as corporações ganham muito peso (...), depois têm tanto peso que não se submetem à lei, fazem eles próprios a lei, percebes? Portanto, é o que se passa com a Judiciária, com o Ministério Público, com os juízes, enfim, são os interesses corporativos metidos e portanto isto não decorre de acordo com a legalidade e portanto sabemos disso."

Juiz conselheiro Joaquim Almeida Lopes, citado no DN, em conversa com Fátima Felgueiras, objecto de escuta telefónica.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Link to ClockLink.com