.comment-link {margin-left:.6em;}

segunda-feira, maio 30, 2005

Onde páram as elites? (59)

(...)
Quase ninguém falou do verdadeiro nó górdio da nossa crise. Exceptuo uma lúcida entrevista de Daniel Bessa, no sentido de nos esclarecer que quando tivermos mais empresas capazes de ganhar o mercado externo, teremos resolvido o problema do défice. Lapidar. Mas o lugar de honra pertence a Teodora Cardoso. Numa excelente entrevista ao Semanário Económico, perguntada em que medida o défice poderia ser responsável pela falta de competitividade das nossas empresas, respondeu que, atendendo à nossa participação no euro, a causalidade joga em sentido inverso é a falta de competitividade empresarial que afecta negativamente o défice.
(...)

João Cravinho, no DN.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Link to ClockLink.com