.comment-link {margin-left:.6em;}

segunda-feira, junho 20, 2005

Onde páram as elites? (63)

O maior fogo de 2004 deixou marcas irrecuperáveis no montado do Baixo Alentejo e do Algarve. Quase 4000 pessoas, boa parte idosas, que tinham como único rendimento a cortiça, o medronho e o mel vivem hoje no limiar da pobreza. Esquecidas pelo (anterior) governo, que "prometeu milhões e deu tostões", e pelas câmaras de televisão, atraídas pelo espectáculo pirotécnico, aguardam o fim dos seus dias no cenário inóspito da floresta queimada.

Reportagem de Ricardo Dias Felner, no Público, de domingo.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Link to ClockLink.com