.comment-link {margin-left:.6em;}

domingo, agosto 28, 2005

Incêndios: Mais Estado!

Nos últimos anos tem sido frequente, tão frequente que quase ganhou o estatuto de normalidade, exigir a redução do peso do Estado: privatizações, parcerias público-privadas, baixa de impostos, corte de despesas, críticas às regalias e ao desempenho dos seus profissionais...

Ao contrário, quase desapareceu a reclamação de mais Estado, no sentido de garante do interesse público, como se a bendita sociedade civil, as forças vivas da sociedade, fossem capazes de garantir o bem comum dos portugueses.

Ora, o que se passa nos incêndios é claramente um caso do que os economistas designam por falha de mercado, situação que reclamaria um aumento da intervenção estatal - e não apenas com o objectivo de aumentar o número de meios de ataque aos fogos, uma vez que tal resulta de uma lógica de agir a juzante, e não a montante, do problema.

Com a propriedade da floresta atomizada, parece que ninguém quer saber dela: nem os seus proprietários, porque não lhes paga a pena, nem o Estado, porque não é proprietário.

Parece que é algo que está para ali.

A arder.

Com todos a ver, muitos a sofrer, alguns a morrer.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Link to ClockLink.com