.comment-link {margin-left:.6em;}

segunda-feira, outubro 31, 2005

Leituras com pó (31)

Um despacho ministerial, de 15 de Outubro de 1965, aplicou a José Manuel de Medeiros Ferreira "a pena de exclusão de todas as escola nacionais por três anos".

Estava-se na "questão académica" ou "crise universitária".

Medeiros Ferreira recorreu para o Supremo Tribunal Administrativo.

Este livro, de 1967, tem o recurso, da autoria de um trio de advogados - F. Saldago Zenha, Jorge Sampaio e Jorge Santos.

(...)
Qual criminoso de direito comum, o estudante português é segregado do convívio dos seus pares, expulso não só da Universiadde que frequenta, mas de "todas as escolas nacionais" por vários anos, proibido, em suma de exercer o seu direito ao ensino.
E tudo isto, claro, pela forma de decretos governamentais!
(...)
(p. 14.)


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Link to ClockLink.com