.comment-link {margin-left:.6em;}

domingo, outubro 23, 2005

Onde páram as elites (80)?

A política portuguesa tornou-se uma completa ficção (...) produzida e alimentada pelo regime, pelos partidos, pelos jornalistas (...) e até por um impressionante número de académicos (...) perdeu qualquer correspondência com a realidade.

Vasco Pulido Valente, no Público (edição em papel).

É só mau feitio do autor, ou é mesmo assim?

Por mim, vejo que predomina o marketing, as preocupações com a cor da gravata, o estilo de penteado, o sorriso permanente, a lógica KISS,...

Talvez esteja a precisar de ir ao oculista...

A resposta estará nos resultados sustentáveis da acção de políticos ex-cêntricos em relação à norma predominante e na concretização efectiva da lógica dos checks and balances.

Será que a alternativa ao regime democrático formal é a opção entre a consagração dos intereses corporativos dos poderosos (dos que têm poder - real, não o mediático) e a evolução para uma República dos Juízes?

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Link to ClockLink.com